PÁGINA INICIAL

sexta-feira, 3 de março de 2017

Cocal: Homem agride esposa grávida por desconfiar que não é o pai da criança

A Guarda Municipal prendeu mais uma vez o nacional Nataniel Alves Oliveira, vulgo "Loirin do Risca Faca", de 19 anos. Desta vez ele é acusado de cometer os crimes de ameaça e agressão contra uma irmã e sua companheira que está grávida, respectivamente. O fato aconteceu na manhã desta terça-feira (28/02), no Bairro Santa Teresinha em Cocal, município localizado na região Norte do Estado do Piauí.
Em depoimento, as vitimas informaram a polícia que o acusado é costumeiro em promover baderna no bairro quando está sob o efeito de bebida alcoólica misturada com entorpecentes. Ao chegar em casa visivelmente alterado, ele passou a ameaçar a própria irmã e agrediu com socos na região do abdômen a sua esposa, gestante de 03 meses. Nataniel foi esfaqueado na noite do dia 30 de dezembro de 2016 e ficou entre a vida e a morte.

O agressor nega que ameaçou a irmã, mas assume que bateu em sua esposa por um motivo louvável; porquê tomou conhecimento através de terceiros que a sua companheira estava lhe traindo com outro homem durante a sua temporada de quase um mês na Penitenciária Mista de Parnaíba. Ele alega que estava preso no período em que ela engravidou, por isso acredita não ser o pai da criança que a mulher carrega no ventre.
"A gente morava junto e assim que sai do presidio eu fui morar com outra mulher em Parnaíba. Dias depois ela veio atrás de mim dizendo que estava grávida e que eu era o pai. Eu deixei a mulher que eu estava e voltei a morar com ela. Quando foi agora o 'Nêgo' aqui ficou doido, pois me disseram que enquanto eu estava na 'Mista', ela teve um rolo com outro cara. Cheguei em casa e perguntei de quantos meses ela estava grávida e ela respondeu que de três. Aí fui fazer as constas e não bateu, porquê três meses atrás eu estava era preso", relatou Nataniel.
O acusado foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Cocal, onde foi lavrado o flagrante e encontra-se custodiado a disposição da justiça.
Fonte: Blog do Coveiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário