INÍCIO

sábado, 14 de janeiro de 2017

Governo anula concurso para agentes penitenciários após confirmar fraudes

A Secretaria Estadual de Justiça comunicou nesta sexta-feira (13) a anulação da primeira etapa do concurso para formação de cadastro de reserva para o cargo de agente penitenciário.
O concurso – um dos mais esperados – foi interrompido após suspeita de fraude. Operação da Polícia Civil resultou prisão de um advogado e mais três pessoas suspeitas de envolvimento no esquema fraudulento no teste.
A portaria da anulação nº 11/2017 aguarda publicação no Diário oficial do Estado do Piauí. O concurso é destinado à classificação de 400 candidatos (360 na ampla concorrência e 40 pessoas com deficiência). O salário inicial é de R$ 5.966,14. De acordo com a Secretaria de Justiça, 75 classificados serão chamados imediatamente. Mais de sete mil pessoas se inscreveram no concurso. 
O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, tinha comunicado que a decisão de anular o concurso só seria feito após ter em mãos os dados do inquérito do Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado). 
Após analise da Procuradoria Geral do Estado, em razão da comprovação, do inquérito, de que houve a fraude, o governo resolveu anular o teste.
A portaria determina que os candidatos inscritos terão seus direitos resguardados, podendo participar das novas provas objetiva e dissertativa, sem nenhum prejuízo. As demais etapas do concurso público serão mantidas.
O Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Universidade Estadual do Piauí (Nucepe), entidade organizadora do concurso, terá o prazo de 15 dias para divulgar o novo Anexo I (Cronograma de Execução), com nova data de aplicação das provas e das outras etapas do certame.
(Com informações da Sejus)
cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário